Os veículos que prestam serviço por meio do aplicativo Uber em Ananindeua vão continuar sendo apreendidos, segundo anunciou ontem pela manhã o diretor de Trânsito e Transporte da Secretaria Municipal de Transporte e Trânsito de Ananindeua (Semutran), Hugo Atayde, e seus condutores serão conduzidos a uma unidade da Polícia Civil. Pelos cálculos do órgão, nos últimos 30 dias foram apreendidos entre 10 e 15 veículos do Uber em Ananindeua.A argumentação é de que o aplicativo não é regulamentado no município, o que na prática o torna irregular. 


A notícia foi divulgada após audiência pública sobre o assunto realizada na Câmara Municipal de Ananindeua, por iniciativa do vereador Breno Mesquita (PV), com o objetivo de discutir a falta de regulamentação do serviço, os benefícios trazidos por esse tipo de transporte e a insatisfação dos taxistas quanto a sua implantação na cidade. “Precisamos envolver Ananindeua nessa questão, pois o serviço já está funcionando aqui”, afirmou.