Uma falha grave que atinge praticamente todo o ecossistema Android anterior à versão Oreo (8.0) do sistema operacional foi finalmente corrigida pela Google. O problema foi identificado pela companhia Palo Alto Networks e explora uma brecha aberta pelo envio de notificações legítimas para o usuário.

Ao infectar um aparelho, o malware pode oferecer aos hackers acesso aos controles do Android ou mesmo torná-lo um administrador do dispositivo. Isso acontece porque o vírus se aproveita da falha para driblar a proteção do sistema criada para evitar que apps instalados por fora da Play Store se sobreponham à tela em um dispositivo Android.