Um projeto de tecnologia que usa inteligência artificial para auditar contas públicas e combater a corrupção. A ideia surgiu do cientista de dados Irio Musskopf, ao perceber que ainda existiam muitas brechas no uso de tecnologia para fiscalizar gastos de parlamentares. Ao compartilhar a ideia com amigos, não demorou muito para o projeto ganhar força e um time formado por 8 pessoas dispostas a realizá-lo.

 a Operação Serenata de Amor, focada em fiscalizar os reembolsos efetuados a partir da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar, que custeia alimentação, transporte, hospedagem e até cultura, cursos e assinaturas de TV dos deputados federais.

Início dos trabalhos se deu oficialmente no começo de novembro e é marcado, desde então, por reuniões diárias da equipe e por seu conteúdo totalmente open source, isto é, aberto à comunidade. Isso faz parte da nossa orientação: mais do que um projeto de tecnologia, buscamos difundir informação e conscientização política. Queremos marcar uma nova era de dados abertos e acessíveis à população.