GUIA de como adaptar seus comerciais de TV para o Facebook e o Instagram





Os vídeos em celulares estão cada vez mais presentes. Hoje, mais da metade de todas as visualizações acontecem em dispositivos móveis1 e o consumo deles aumenta exponencialmente no Facebook dia após dia. Os clientes assistem a todo tipo de produção nos dispositivos móveis, de anúncios de vídeo até conteúdo de marca – e todo anunciante pode tentar passar sua mensagem usando o formato nos celulares, mesmo que ele tenha sido originalmente feito para TV. Só que é preciso adaptá-lo.

Mas por quê? Ao contrário do que acontece nos celulares, os comerciais de TV geralmente são veiculados em um ambiente de “visualização obrigatória”, em que as pessoas assistem à produção toda. Por isso, nesse cenário, faz sentido deixar o ponto alto e a mensagem principal para o final. Mas o mesmo não acontece na plataforma móvel: 47% do valor do vídeo é alcançado nos três primeiros segundos e 74% nos dez primeiros 4. Depois disso, a atenção começa a diminuir. Se a mensagem da sua marca estiver no final de um spot de 30 segundos, a probabilidade de que as pessoas a vejam diminui.

Portanto, alguns pontos principais precisam ser levados em conta no processo de adaptação. Primeiro: a maioria das pessoas prefere anúncios curtos2. Segundo: o consumo no ambiente móvel é rápido e a atenção é reduzida. Por isso, é preciso atender a um grau de exigência elevado para não apenas chamar o consumidor em potencial, mas também para mantê-lo atento ao vídeo. Terceiro e último: a mensagem precisa ser passada de forma eficiente com o som ativado ou desativado – afinal, não é em todo lugar que as pessoas conseguem assistir a algo com o volume ligado3. Repare no modo como você mesmo usa seu celular para ver vídeos e você provavelmente perceberá todas essas características.

Marca e mensagem

Lembre-se desses pontos e se certifique de mostrar sua marca – e também de transmitir sua mensagem da melhor forma:
  • Apresente a marca no início. Quanto mais cedo você inclui-la no vídeo e quanto mais clara deixar a mensagem, melhor. Muitos vídeos têm desempenho abaixo do esperado em dispositivos móveis porque a mensagem não é clara, o branding não é diferenciado ou o espectador simplesmente não sabe o que fazer depois.
  • Branding é mais do que um simples logotipo. Que outros aspectos da marca são icônicos ou fáceis de reconhecer? Uma fonte, uma cor, um elemento estético? Use essas características no início e regularmente no decorrer do vídeo.
  • Reforce a mensagem da campanha com elementos visuais. Concentre-se em transmitir informações sem palavras. Use gráficos, ilustrações, movimento e efeitos visuais explicativos para transmitir sua mensagem.
  • Defina o tom do anúncio rapidamente. A maioria dos comerciais de TV demora muito para definir o contexto. Na plataforma móvel, é importante chamar a atenção imediatamente e fazer as pessoas entrarem no clima.

Tipografia e gráficos

Deixe sua mensagem clara usando texto e ilustrações em vez de narração.
  • Crie interesse visual. O comercial de TV original do novo Camaro SS, da Chevrolet (abaixo), tinha quase dois minutos de duração e só apresentava a mensagem principal depois de 69 segundos. No anúncio de vídeo móvel, fizemos o produto ser apresentado logo no início. Também sugerimos que a marca adicionasse elementos gráficos e uma contagem regressiva visual para destacar os recursos do carro.
  • O contexto é tudo. Para garantir que a mensagem seja relevante, oriente as pessoas rapidamente. Ao veicular uma campanha para o dia 11/11 – a data mais importante para compras no celular na China –, precisávamos informar as pessoas que poderiam não conhecer o evento. Para isso, começamos o anúncio de vídeo com uma mensagem de abertura clara em diversos idiomas: “O maior evento de compras online do mundo”.
  • Crie uma apresentação para a sua história. Esta é uma forma simples de adicionar contexto ou palavras que provavelmente seriam transmitidos por áudio em um comercial para TV. No caso de um anúncio do Alzheimer's Research, despertamos o interesse das pessoas ao informar, em um texto antes do vídeo, que a produção seria narrada por uma celebridade.

Recortes e proporções

Como enquadrar seu criativo para aproveitar o conteúdo e o espaço ao máximo?
  • Otimize as proporções para as telas de celulares e smartphones.Vídeos quadrados ou na vertical muitas vezes têm um desempenho melhor em dispositivos móveis, já que as pessoas não precisam virar os telefones para aproveitar a experiência toda. Testes de brand lift demonstram uma diferença de três a nove pontos para vídeos verticais em comparação aos horizontais. Recomendamos uma proporção de 4:5 para o Feed do Instagram e de 2:3 ou 1:1 para o do Facebook.
  • Experimente “empilhar” imagens ou organizá-las em grade. A tela dos dispositivos móveis realmente é pequena. No entanto, há muitas maneiras de usá-la. Experimente dividir a tela para mostrar duas ou mais histórias paralelas ao mesmo tempo. Para um anúncio da marca de cerveja Beck’s, foram usadas telas divididas para mostrar imagens do produto juntamente com a história para aumentar o ritmo e o drama visual.
  • Seja claro sobre o benefício do produto que você está oferecendo.Comece com uma mensagem com foco exclusivo no que você está oferecendo. Aprimore os elementos visuais em volta de seu produto ou promoção.

Duração

Transmita toda a sua mensagem em um intervalo de tempo ideal para o celular.
  • Pense em criativos mais curtos. O que você consegue comunicar em um intervalo de tempo menor? O recomendado é focar no principal benefício de seu produto e mostrá-lo da forma mais ágil possível sem comprometer a mensagem. Já vimos vídeos de 6 segundos fazendo muito sucesso no Feed do Facebook.
  • Comece com seu frame mais intrigante. Selecione um ou dois quadros principais para reunir toda a mensagem de forma eficiente em menos tempo. A atenção do cliente na plataforma móvel praticamente equivale a uma ação, então não deixe de recompensá-la.
  • Use diversas vinhetas curtas com uma mesma revelação final. Esta é uma alternativa que contrasta com comerciais de TV alternativos mais longos. Se o seu criativo original tem uma quantidade grande de bom material e difícil de condensar, experimente dividi-lo em uma minissérie de recortes curtos com uma mesma mensagem clara.

Remixes e histórias

Experimente novas maneiras de contar uma história além do tradicional.
  • Brinque com a velocidade. Consumimos conteúdo em dispositivos móveis bem mais rapidamente do que na tela grande. As pessoas ficam deslumbradas com um visual ágil, então desafie o que for possível. Por exemplo, quanto conteúdo será que elas conseguem ler ou entender em um curto período de tempo?
  • Comece pelo fim. Adapte sua história para transmitir a mensagem com mais rapidez. E se você começasse com o ponto principal em vez de só terminar com ele?
  • Estabeleça um ritmo ou uma frequência. Criar ritmo visual ou repetição pode dar ao seu vídeo o mesmo ritmo envolvente geralmente oferecido em um comercial de TV.
GUIA de como adaptar seus comerciais de TV para o Facebook e o Instagram GUIA de como adaptar seus comerciais de TV para o Facebook e o Instagram Reviewed by Daniel Nuredo on 09 novembro Rating: 5

Nenhum comentário

Recent in Games

Image Link [https://pbs.twimg.com/profile_images/947950678483316736/8L2OOHt5_400x400.jpg] Author Name [Escrito por Daniel Nuredo] Author Description [Empreendedor digital, palestrante, ciclista, apaixonado por marketing digital e tecnologia e fundador do JobDoDaniel - Marketing Digital ] Facebook Username [danielnuredo] Twitter Username [danielnuredo] Instagram Username [danielnuredo]