Resultado de imagem para facebook noticias

O Facebook anunciou mais mudanças em seu feed nesta sexta-feira (19). Agora, a empresa quer que seus 2 bilhões de usuários listem as empresas de notícias em que confiam. Com base no ranking das respostas, a rede social de Mark Zuckerberg vai priorizar as histórias das fontes de notícias mais confiáveis.

De acordo com o jornal americano “The Washington Post”, Zuckerberg justifica a medida dizendo que a empresa não se sente “confortável” de definir, por conta própria, quais fontes são as mais confiáveis em um “mundo com tanta divisão”.

No mesmo post de blog, o diretor executivo do Facebook explica que o objetivo é determinar as fontes “amplamente confiáveis” como parte de um esforço para pôr fim ao sensacionalismo.

As duas alterações parecem ter a ver com o mesmo motivo: as fortes críticas de que o Facebook tem sido alvo em relação à disseminação de notícias falsas. A companhia de Zuckerberg também foi convocada pelo Congresso dos EUA para dar explicações sobre o uso da plataforma pela Rússia para influenciar as eleições americanas.

Em artigo em dezembro, a colunista do GLOBO Cora Ronai apontou que o Facebook, que começou como plataforma de engajamento, cada vez mais se transformava num canal pago.