Por que usar mais de um antivírus nunca é uma boa ideia?



Resultado de imagem para antivirus

Um é bom, dois é demais, três nem pensar! Abandone o mito de que usar mais de um antivírus aumenta a sua segurança: na verdade, é o contrário!

Há anos atrás, quando as soluções de segurança eram quase que exclusivamente baseadas em definições (ou assinaturas) de vírus e algo mais com as “definições genéricas” e “análise heurística”, e quando havia grande discussão nos blogs e fóruns sobre o “número de detecções” dos vários antivírus, você podia pensar que uns podiam detectar o que os outros não. Alguns deles inclusive permitiam ser instalados “junto” com o seu antivírus principal.

Para vencer as mais avançadas ameaças que vem através de vários canais (sites, emails e anexos, mensagens, pendrives, P2P, etc.) e de diversos tipos (ransomwares, adwares, spywares, trojans, etc.), os antivírus se tornaram programas tecnicamente muito complexos, pois precisam monitorar todos os recantos do seu sistema, de forma profunda, com direitos de acesso administrativo. Ou seja, não são como os demais aplicativos que você usa.

Atualmente, é impossível executar dois programas antimalware ao mesmo tempo. Veja porque:


Conflitos: os programas irão “brigar” pelo domínio e bloqueio dos ataques, interferindo um no trabalho do outro. O processo de limpeza ou envio para a Quarentena podem falhar e, querendo se proteger, você acabará mantendo o malware ativo no seu computador. Os conflitos acarretam mal funcionamento de um ou dos dois antivírus, pois arquivos necessários podem ser excluídos.

Lentidão: o uso de recursos é muito mais elevado, também por causa dos conflitos, e tanto o seu computador quanto a sua navegação na internet provavelmente serão severamente afetados. A atualização dos antivírus também pode ser prejudicada. Nos smartphones, se você usar dois aplicativos de segurança, também poderá experimentar uma diminuição do tempo de bateria.

Falsos positivos: um antivírus pode considerar como infectados os arquivos temporários do outro, por exemplo. Caso arquivos importantes do sistema operacional sejam erroneamente detectados nessas circunstâncias, o Windows pode se tornar instável ou até mesmo você não conseguir reiniciar o computador.

Falsos negativos: as diferentes configurações dos antivírus podem dar a impressão que um não está detectando “tudo” o que deveria. Recentemente esse assunto surgiu quando mostramos a diferença entre PUPs (programas potencialmente indesejados) e malwares. Ao analisar “comparações” entre antivírus, é preciso ter um ambiente limpo e isolado, como fazer os laboratórios de testes internacionais.
Por que usar mais de um antivírus nunca é uma boa ideia? Por que usar mais de um antivírus nunca é uma boa ideia? Reviewed by Daniel Nuredo on 15 janeiro Rating: 5

Nenhum comentário

Recent in Games

Image Link [https://pbs.twimg.com/profile_images/947950678483316736/8L2OOHt5_400x400.jpg] Author Name [Escrito por Daniel Nuredo] Author Description [Empreendedor digital, palestrante, ciclista, apaixonado por marketing digital e tecnologia e fundador do JobDoDaniel - Marketing Digital ] Facebook Username [danielnuredo] Twitter Username [danielnuredo] Instagram Username [danielnuredo]