A corte do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) se reuniu, na quarta-feira, 31, com o Comitê Gestor da Internet para discutir os reflexos das fake news nas eleições de 2018.

Também participaram do encontro representantes do Facebook, Google, Twitter e Whatsapp. Além de membros da Polícia Federal, do Exército, do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações, do Ministério da Justiça, do Ministério Público Eleitoral, do Supremo Tribunal Federal, da SaferNet Brasil e da Fundação Getúlio Vargas.
Após reunião, ministro Gilmar Mendes afirma que as medidas não violarão a liberdade de expressão durante as eleições e devem prevenir distorções causadas por notícias falsas
Durante o encontro, as empresas de tecnologia mostraram quais ações estão sendo implementadas para combater notícias falsas que são disseminadas nas redes sociais.

Durante coletiva de imprensa, o ministro Gilmar Mendes afirmou que as medidas que serão tomadas não se tratam de cerceamento da liberdade de expressão, mas sim de prevenir distorções do processo eleitoral.