Elon Musk, fundador da SpaceX e da Tesla, divulgou no Instagram a última imagem de "Starman", apelido que o bilionário deu ao boneco vestido em um traje espacial que foi colado ao assento do motorista do Roadster que agora vaga pelo espaço.

O lançamento do Falcon Heavy foi, na verdade, um voo de testes em que a SpaceX quis provar que é capaz de duas coisas: decolar a partir da Terra e trazer ao menos parte dos propulsores de volta para serem reutilizados; e enviar um objeto em direção a Marte.

Um erro de cálculo confirmado depois do lançamento, porém, indica que o Roadster vai acabar passando longe da órbita de Marte, e continuará voando rumo ao cinturão de asteroides, passando perto da órbita do planeta anão Ceres.

O Roadster foi mandado ao espaço acompanhado de câmeras que faziam transmissão em tempo real para a Terra. Mas, como previsto, a bateria do sistema acabou depois de 12 horas e o carro perdeu todo e qualquer contato com a base da SpaceX.

"Depois disso, ele vai ficar no espaço profundo por talvez milhões, ou bilhões de anos. Quem sabe?", disse Musk numa coletiva de imprensa, segundo o TechCrunch. "Talvez ele seja descoberto por uma raça alienígena que vai pensar 'o que eles estavam fazendo? Será que eles veneravam esse carro?'.", brincou ainda o bilionário.