78% das MULHERES NÃO consideram seguir carreira em CIBERSEGURANÇA



78% das mulheres não consideram seguir carreira em cibersegurança, alerta estudo

O segmento de segurança cibernética é inexplorado pelas mesmas, representando apenas 11% do total da força de trabalho no setor, segundo o estudo Beyond 11 Percent: A Study into Why Women are not Entering Cybersecurity , realizado pela Kaspersky Lab. A pesquisa visa revelar os motivos pelos quais a carreira de cibersegurança continua sendo um obstáculo para o público feminino.

É muito comum que ocorra o seguinte cenário com as mulheres que trabalham com segurança cibernética: elas se depararam com o fato de que são as únicas representantes do sexo feminino em uma sala repleta de homens. A pouca representatividade no setor pode ser um dos fatores para que a maioria decida não seguir uma carreira na área de TI, por exemplo.

Outras razões também levam ao cenário atual

A ausência de mulheres no segmento, por sinal, pode gerar uma bola neve. De acordo com o Global Information Security Workforce Study , realizado pela (ISC)² e seu Centro de Educação e Segurança cibernética, 42% dos participantes concordam que é importante ter um alguém que lhe sirva de modelo em suas carreiras, e metade das mulheres prefere trabalhar em um ambiente com uma distribuição mais igualitária entre os sexos.
78% das MULHERES NÃO consideram seguir carreira em CIBERSEGURANÇA 78% das MULHERES NÃO consideram seguir carreira em CIBERSEGURANÇA Reviewed by Daniel Nuredo on 08 março Rating: 5

Recent in Games

Image Link [https://pbs.twimg.com/profile_images/947950678483316736/8L2OOHt5_400x400.jpg] Author Name [Escrito por Daniel Nuredo] Author Description [Empreendedor digital, palestrante, ciclista, apaixonado por marketing digital e tecnologia e fundador do JobDoDaniel - Marketing Digital ] Facebook Username [danielnuredo] Twitter Username [danielnuredo] Instagram Username [danielnuredo]