A Corte de Apelações para o Circuito Federal dos Estados Unidos determinou nesta terça-feira (27) que o Google utilizou indevidamente o código Java ao desenvolver o sistema operacional Android, dando a vitória no caso à Oracle, que entrou em 2010 com uma ação milionária por violação de direitos autorais.

"A opinião do Circuito Federal defende os princípios fundamentais da lei de direitos autorais e deixa claro que o Google a violou. Esta decisão protege os criadores e consumidores do abuso ilegítimo dos seus direitos", disse o vice-presidente da Oracle, Dorian Daley, em uma declaração divulgada pela empresa.

Segundo o site especializado "Ars Technica", que teve acesso à decisão judicial, o processo agora volta para San Francisco, para que um juiz da Califórnia determine quanto o Google deverá pagar.

Um porta-voz do Google disse que a empresa está "decepcionada" com a reversão da decisão do júri e que analisará medidas a tomar.

"Esse tipo de decisão fará os aplicativos e os serviços on-line mais caros para os usuários", afirmou o porta-voz.

A Oracle afirmou no processo que o Google copiou interfaces de programação do Java (API), cerca de 11 mil linhas de código, para desenvolver o Android, sistema operacional utilizado pela maioria dos dispositivos móveis do mundo.