O governo americano, por meio da interlocução do Pentágono e os departamentos de Agricultura, Comércio, Energia, Saúde, Trabalho e Transporte, convidou várias empresas para discutir o futuro da inteligência artificial e suas implicações em longo prazo para vários setores da economia americana.

Entre as empresas convidadas estão Facebook, Amazon, Google, Oracle, Intel, Ford, Boeing, Mastercard, Microsoft, Accenture e uma série de outras companhias. 
Outro tema colocado na pauta é de que maneira o país pode contribuir para reduzir barreiras para o desenvolvimento da tecnologia. De acordo com a Reuters, Dean Garfield, presidente do Conselho da Indústria de Tecnologia da Informação, chamou o evento de “um passo importante para a construção da colaboração entre o governo e a indústria”.

“O setor de tecnologia está comprometido em garantir que todos os norte-americanos colham os benefícios dessa tecnologia transformadora, que tem o potencial de salvar vidas, melhorar a forma como colhemos alimentos, transformar a educação e muito mais”, disse Garfield. 

Os Estados Unidos seguem o movimento de outros países de investir na tecnologia. Em abril, o Reino Unido destinou US$ 1,4 bilhão para pesquisa e o desenvolvimento dessa indústria.