CONHEÇA Lil Miquela, a digital influencer FAKE que possui 1,3 milhão de seguidores




Ela vive em Los Angeles e sai com artistas conhecidos vestindo grifes como Diesel, Moncler, Supreme e Chanel. Fez campanha para a Prada durante a Semana de Moda de Milão. Lançou uma coleção de joias com a designer Melody Ehsani e também a própria linha de camisetas — cuja renda seria revertida para as vítimas dos incêndios que castigaram a Califórnia em 2017. Até singles no topo das paradas do Spotify ela tem: "Not Mine" e "You Should Be Alone", duas faixas em auto-tune. Tudo isso sob os holofotes e cliques de um público de 1,3 milhão de seguidores no Instagram.

A descrição de Lil Miquela, uma brasileira de 19 anos, caberia à qualquer influenciadora das redes sociais, não fosse por um detalhe: ela é um personagem totalmente virtual, uma CGI animada em computador e editada ao lado de pessoas e cenários reais.

Por trás de sua criação está uma startup baseada em Los Angeles, a Brud, sobre a qual não se sabe muita coisa além do fato de ser supostamente especializada em inteligência artificial e robótica aplicadas ao mercado de mídia.

O nicho é, de fato, promissor. Influenciadores digitais têm ganhado cada vez mais espaço entre as marcas e mudado a dinâmica do mercado em alguns setores, como lifestyle e beleza. “Com o Instagram, garotas de todo o mundo acabaram se transformando em plataformas de conteúdo, com mais seguidores que grande parte da mídia estabelecida. Elas vendem e geram movimentos de consumo”, explica a jornalista de moda Renata Piza.

Miquela é um case de sucesso, mas não é a única personagem de CGI criada para ser influenciadora digital. Usando uma tecnologia similar, o fotógrafo britânico Cameron-James Wilson idealizou a modelo Shudu, que já acumula quase 130 mil seguidores.

“Miquela está apenas arranhando a superfície do que esses humanos virtuais podem fazer e podem ser”, disse à _Wired_ Morgan Young, CEO da startup Quantum Capture, que trabalha na criação de seres humanos digitais para aplicativos de realidade virtual, aumentada e mista.
Em abril, a própria Miquela teve sua conta do Instagram hackeada por outra bot, chamada Bermuda, que se autoproclamava “supremacista robô” e defensora do governo de Donald Trump. O episódio — apesar de ter sido interpretado como um golpe de marketing da Brud — gerou alvoroço, já que Bermuda exigiu de Miquela que revelasse a todos a verdade: ela não era um ser humano. A blogueira se manifestou sobre a dificuldade de “assumir” que não era uma pessoa real.
CONHEÇA Lil Miquela, a digital influencer FAKE que possui 1,3 milhão de seguidores CONHEÇA Lil Miquela, a digital influencer FAKE que possui 1,3 milhão de seguidores Reviewed by Daniel Nuredo on 12 agosto Rating: 5

Nenhum comentário

Recent in Games

Image Link [https://pbs.twimg.com/profile_images/947950678483316736/8L2OOHt5_400x400.jpg] Author Name [Escrito por Daniel Nuredo] Author Description [Empreendedor digital, palestrante, ciclista, apaixonado por marketing digital e tecnologia e fundador do JobDoDaniel - Marketing Digital ] Facebook Username [danielnuredo] Twitter Username [danielnuredo] Instagram Username [danielnuredo]