Depois de dois anos aprendendo com humanos a controlar a temperatura de data-centers da Google, uma inteligência artificial feita pela Deep Mind agora assumiu a responsabilidade de manter a temperatura desses espaços baixa o suficiente para que os servidores da gigante das buscas funcionem adequadamente.

O software da Deep Mind — braço da Alphabet — foi desenvolvido para “prever como combinações diferentes de ações potenciais podem afetar o consumo de energia” dessas instalações. E foi justamente isso que a IA conseguiu fazer, tanto que, agora, ela é capaz de controlar a temperatura dos data-centers obtendo informações de sensores dentro dos servidores e também do ambiente externo.