Resultado de imagem para mozilla

Nesta terça-feira (09), a Mozilla revelou uma novidade que fará qualquer programador morrer de inveja: a empresa apresentou o BugBug, uma ferramenta de código aberto que utiliza aprendizado de máquina para classificar automaticamente bugs reportados. A ferramenta consegue separar esses erros por produto (Firefox, Firefox para Android, Thurderbird) e por componente, indicando qual parte do código-fonte foi responsável pelo problema.


Para conseguir efetuar essa tarefa, o BugBug teve de ser treinado com um conjunto e informações equivalente a dois anos de relatórios de erros gerados, que totalizou mais de 100 mil bugs. Além disso, essa informação não poderia ser simplesmente inserida no programa, já que qualquer bug que já tivesse sido resolvido se tornaria inacessível para o BugBug.

Por isso, os desenvolvedores da ferramenta eram obrigados a “recriar” os bugs para que o programa estivesse exatamente no mesmo estado de quando um relatório de erro foi gerado, além de filtrar componentes menores que tivessem pelo menos 1% da quantidade de bugs reportadas no relatório de componentes mais abrangentes.