Prodepa, 41º Centro de Telemática (41º CT) do Exército Brasileiro, o Centro de Gestão da Tecnologia da Informação do Amapá (Prodap), a Isolux Energia e Participações e a empresa AGORA Telecom reuniram na tarde da última terça-feira (14), para tratar da implantação do Projeto Isolux.

O projeto prevê a implantação de uma rede de comunicação de dados segura e de alta capacidade, por meio de infraestrutura tecnológica de fibra ótica, interligando os estados do Pará e Amapá, através do compartilhamento de estruturas novas ou já instaladas, próprias de cada uma das instituições envolvidas, incluindo serviços em rede de internet banda larga.

O novo encontro ocorreu após a finalização do processo de licitação para compra de equipamentos por parte do Exéricito Brasileiro, da qual a fabricante Huawei (representada na pela AGORA Telecom) foi vencedora. Na oportunidade cada entidade informou sobre o andamento das ações que lhe cabem nos Acordos de Cooperação Técnica para execução do projeto que deve beneficiar as partes envolvidas.

“O projeto vai permitir interligar, inicialmente, os municípios da Calha Norte à rede de coorporativa de dados do Estado. Nesta primeira fase, o Projeto Isolux/Calha Norte deve beneficiar os municípios de Tucuruí, Pacajá, Anapu, Vitória do Xingu, Almerim, Monte Dourado, Alenquer (Vila Camburão) e Oriximiná a partir do uso dos cabos de fibra ótica (iluminação) presentes nos linhões de transmissão de energia da Isolux”, destaca o presidente da Prodepa, Marcos Brandão.

Com o uso dos cabos será possível ampliar o alcance dos sistemas e serviços do Governo do Estado, interligando escolas, hospitais e outras instituições públicas, a fim de criar novas cidades digitais do Programa Navegapará, como explica a Analista da Diretoria de Projetos Especiais, Leila Daher, que esteve presente na reunião.

“O nosso interesse é chegar a esses lugares de difícil acesso, levar internet de alta qualidade para todos os órgãos do governo do estado nesses municípios, principalmente atender ao governo do estado, porque assim a gente vai estar atendendo ao cidadão. Vamos levar todos os serviços do governo, que dependem de internet, para o cidadão que é o nosso objetivo final”, explicou Leila.

Já o 41º Centro de Telemática (41º CT) pretende reduzir a dependência do Exército do serviço de provedores de comunicações corporativas, bem como melhorar o gerenciamento de sistemas de defesa que dependem do meio cientifico-tecnológico nessa região.

Com esse projeto o Governo do Amapá, por meio da Prodap, ampliará a rede de dados do Estado do Amapá, principalmente na capital Macapá, levando serviços para a populacão. A Isolux entra como parceira cedendo sua rede em troca de beneficios fiscais.