Resultado de imagem para blockchain

Ao mesmo tempo em que aumentam as preocupações com a privacidade dos dados e com a diminuição da confiança no governo, os cidadãos exigem melhores serviços e maior responsabilidade com contas e ações públicas. Novas ferramentas têm facilitado a transparência das contas públicas e o blockchain é uma delas, que pode atender as crescentes expectativas em termos de qualidade, velocidade e integridade dessas informações. 

A representante do European Law Observatory On New Tecnologies no Brasil, Membro- Fundadora do Oxford Blockchain Foundation e especialista em Blockchain pela Universidade de Oxford e pelo MIT, Tatiana Revoredo, afirma que o blockchain é assertivo na criação de trilhas de auditoria de informações confiáveis, tornando simples a criação de plataformas para rastrear quando e onde os dados foram inseridos, para que foram usados, quem os acessou.

“blockchain pode ser um divisor de águas na luta global contra a corrupção. É uma arquitetura que permite registrar ativos, transferir valor e rastrear transações de maneira confiável e descentralizada, garantindo a transparência, a integridade e a rastreabilidade dos dados sem uma autoridade central para autenticar as informações”, pondera.

A especialista afirma que o blockchain possui dois recursos distintos que o tornam uma ferramenta poderosa para fiscalização de gastos públicos. Primeiro, porque fornece um nível sem precedente de segurança das informações e a integridade dos registros que gerencia, garantindo sua autenticidade. E segundo, porque o blockchain fornece um sistema transparente e descentralizado para registrar uma sequência de transações, ou “blocos”, formando uma cadeia imutável, permitindo a rastreabilidade completa de todo o registro.