Resultado de imagem para marketing digital

Se você trata o marketing como a locomotiva da empresa, ele puxa todo o resto.

O que acontece em muitas empresas, por exemplo, é fazer a contratação de vendedores para depois ir atrás de uma equipe de marketing para gerar demanda.

Só que o contrário funciona melhor: com o investimento correto em marketing, a área consegue gerar um bom volume de Leads para vendas, o que vai gerar previsibilidade na contratação de vendedores e evitar pessoas ociosas e sem oportunidades para trabalhar na equipe de vendas.

Vendas paga com juros quando marketing não entrega. Isso porque o time de vendas não quer ficar ocioso, então, se marketing não entrega aos vendedores a meta de Leads qualificados, vendas passa a pedir os Leads que ainda não estão maduros. E, ao tentar vender para eles, a taxa de fechamento será menor, o vendedor precisará fazer várias abordagens na tentativa de fechar negócio – enfim, são muito grandes as chances de ele não bater a meta tendo trabalhado muito mais.

Além de sobrecarregar o vendedor, talvez aqueles Leads que estavam imaturos no mês anterior e foram abordados precocemente pudessem ficar maduros, mas já foram utilizados. Então você terá que recomeçar o processo, o que gera um ciclo muito negativo para a empresa.

Por isso, se for para tentar colocar mais investimentos em algum setor, coloque-os no marketing. Pode ser que você não tenha um processo de vendas claro e ainda não saiba abordar muito bem seus Leads, mas, se tiver muitos Leads entrando, é certo que conseguirá tirar um volume bom de vendas.

Além disso, o marketing consegue trabalhar muito bem com escala: às vezes um colaborador novo de marketing consegue gerar centenas ou até milhares de Leads, enquanto um colaborador novo de vendas não consegue às vezes abordar mais do que 30 ou 40 oportunidades por mês. Então você consegue trazer escala do lado do marketing.