Resultado de imagem para campo e tecnologia

A expansão da conectividade no campo foi tema de reunião nesta sexta-feira entre a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e representantes do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações. A política voltada ao setor será formulada pelos dois ministérios, informou há pouco, em nota, a pasta da Agricultura.

Estudo encomendado pelo Ministério da Agricultura à Escola Superior de Agricultura Luiz de Queiroz (Esalq/USP) para mapear a situação da conectividade rural mostra que menos de 4% do território nacional é conectado à internet e que há uma demanda por pelo menos 5.600 antenas para melhorar a oferta de banda larga no País.

Para a ministra Tereza Cristina, trata-se de uma política “muito importante” para avançar na modernização do campo e ampliar o acesso dos produtores às inovações tecnológicas. Ela disse, ainda, que é importante dar prioridade às áreas nas quais há emprego mais intenso de tecnologia.

Uma das ideias em estudo para a execução da política de conectividade rural é a utilização de recursos do Fundo de Universalização dos Serviços de Telecomunicações (Fust), que arrecada, por ano, em média, R$ 1,6 bilhão. Esses recursos, atualmente, só podem, de acordo com a legislação, ser utilizados para a expansão da telefonia fixa.


Está em tramitação no Senado Federal um projeto de lei (PL 172) que altera a legislação de criação do fundo para permitir a aplicação de seus recursos inclusive na área de telefonia móvel. Prevê ainda que administração do Fust será feita por um Conselho Gestor, com a participação do Ministério da Agricultura.