Lady Vailante, dona da Lady Laces (Foto: Divulgação)

Com a pandemia do novo coronavírus, milhares de empresas têm apostado em transmissões ao vivo na internet para vender e engajar consumidores. A empreendedora Lady Vailante, 40, fundadora da Lady Laces, já utilizava o recurso há pelo menos quatro anos, e conta que conseguiu aproveitar um crescimento exponencial nos últimos quatro meses.

O faturamento da Lady Laces em 2019 foi de R$ 90 mil. Com o aumento da visibilidade na pandemia, ela conta que já atingiu R$ 80 mil em quatro meses. “Eu sou MEI e já vou ter que rever o regime agora”, conta.

Lady se tornou empreendedora por acaso. Em 2015, desempregada e após dar à luz, ela queria melhorar a autoestima e resolveu pesquisar sobre perucas, ou “laces”, na internet. Comprou cinco para uso próprio e postou as fotos em suas redes sociais pessoais. Aos poucos, chegaram comentários perguntando sobre os fios. Ela chegou a descrever para as curiosas, em forma de brincadeira, que “era o cabelo da Beyoncé”. “Como eu já trabalhei na área de vendas, com o volume eu percebi a oportunidade e falei: eu vendo”, diz.

Na própria página do Facebook, ela passou a fazer lives semanais para mostrar os produtos, como usá-los e também para falar sobre autoestima. Lady buscava o conteúdo em blogs de especialistas internacionais e contava com a ajuda do companheiro para traduzi-los e repassá-los.